Porquê participar

/Porquê participar
Porquê participar 2018-05-31T10:54:52+00:00

Porque deve participar

A Innovative Conference 2018 vai realizar-se no enquadramento da atividade da recentemente constituída Comunidade Prática (CoP) Portuguesa de Inovação Organizacional, lançada a 4 de maio pelo seu Conselho de Fundadores. Este proporcionou contributos com perspetivas diversificadas que se traduzirá numa agenda de trabalhos muito interessante, assegurando uma rica experiência aos participantes da conferência.

Esta conferência constitui um dos muitos eventos do movimento nacional de sensibilização para a inovação organizacional que a CoP pretende dinamizar.

No dia 28 realizar-se-á a segunda edição do workshop Master Class and Fresh Thinking Lab sobre workplace innovation. A elevada procura e posterior satisfação dos participantes do workshop no Porto levou à sua repetição em Lisboa.
O workshop teve como objetivo introduzir práticas de inovação organizacional para proporcionar a todos os colaboradores das instituições usar e desenvolver as suas competências, conhecimento, experiência e criatividade em pleno. Estas práticas pretendem capacitar pessoas e equipas, encontrar espaços de reflexão e criatividade e envolvimento na tomada de decisão. A experiência mostra que as empresas que adotam estas práticas sistematicamente conseguem melhores ganhos na produtividade, na inovação e no bem estar dos colaboradores. Como exemplo destas práticas foi discutido a “open innovation”, Customer-driven innovation”, “networked innovation”, “employee-driven innovation” e “co-create leadership”. O que passa por reforçar a cultura de inovação, a resiliência, o comportamento organizacional e o “engagement”

A conferência oferece a oportunidade de ouvir lideres e responsáveis de topo, quer nacionais quer estrangeiros, a partilhar a suas práticas de inovação organizacional e a debaterem com pares que ainda não adotaram estas práticas.

Pretende-se sensibilizar a comunidade empresarial e institucional para a importância da Inovação Organizacional para o aumento da produtividade, do bem-estar das pessoas, da agilidade e da atração, retenção e melhor aproveitamento do potencial dos talentos.

Para introduzir inovação na organização, os profissionais são encorajados pela gestão de topo a pensar de forma independente e criativa e a partilhar os seus conhecimentos.
A Inovação organizacional e de processos requer uma cultura de inovação que procura e suporta novas ideias e novas formas de desenvolver a atividade, ao mesmo tempo que coloca o esforço numa execução ótima. Esta cultura vai potenciar os resultados ao nível da inovação dos Produtos e Marketing.
Coloca-se à discussão a relação entre os modelos da estrutura organizacional e a inovação, a inovação como processo de aprendizagem e de criação de conhecimento, e a capacidade organizacional para a mudança e adaptação.

A inovação organizacional pode ser uma pré-condição necessária para favorecer a inovação tecnológica e por isso é importante considerar as forças organizacionais endógenas como a capacidade de aprender, os valores, os interesses e o poder no processo de transformação organizacional e de mudança tecnológica.

Para a inovação organizacional e processos contribuem várias práticas associadas a liderança, cultura, estratégia, mecanismos de aprendizagem e de partilha de conhecimento, mecanismos de incentivos e de compensação.
Em especial são relevantes as contribuições para o alinhamento estratégico, a geração de ideias, inovação dos ambientes de trabalho, a modelação organizacional, as equipas virtuais, agilidade dos processos, métricas de inovação e plataformas de suporte a eventos de inovação para gerar e partilhar ideias.

Os temas que vão estar em discussão no âmbito da inovação organizacional e de processos podem ser sistematizados do seguinte modo:

© Copyright | All Rights Reserved by IPBPM |

Follow us at social media

INSCREVER
Contactos